Canto de sereia

Canta  sereia  no fundo azul das águas

Canto triste que ecoa  junto ao lamento do mar

Choram olhos de mulher  apaixonada

Enquanto  ondas lavam a dor

Enquanto o vento leva a melodia

Mulher encantada  chora sorrindo

Seio da terra é  água do mar

Braços  em ondas que acolhem sereia ressentida

Oh, mãe de ventre azulado

Ouça esse canto de dor e lamento

Canta uma canção que acalma o tormento

Aninha no teu leito sereia sofrida

E canta sereia teu choro sentido

Se a vida  tira de ti o amor

Devolve às águas, ventre da Terra

Sofrimento e  dor.

Dorme… Dorme sereia encantada

Sonha teus voos

E voa teus destinos

No fundo das águas… no fundo do mar.

Anúncios

Pedaços

Pedaços do tempo

São momentos

Pedaços da vida

doces lembranças

Pedaços da alma

Os sentimentos

Pedaços do futuro

A esperança

Pedaços do mar

O azul dos teus olhos a sonhar

Pedaços da luz

Teu sorriso a brilhar

Pedaços de um sonho

Um pouco de ti e um pouco de mim

E o desejo de te reencontrar.