Regresso

Rua deserta…noite solitária

Noite sem luz…

Passos pisam em leve andar solitário.

Solitário ladra um cão no quintal que parece não ter fim.

Parece que o pobre cachorro chora agoniado

a pedir uma companhia ao teu lado.

Os passos lentos  vão cegos

a tatear as geladas pedras do chão…

Surge , ainda que longe, uma janela

a sacudir uma luz amarela

feito cortina dourada no meio da noite,

tímida luz na escuridão.

E vem ao encontro do solitário caminhante

luz acolhedora da casa distante.

Tem cheiro de terra regada a chuva e folha tombada de vento a soprar

Tem sabor de saudade

colo de mãe

e abraços  a afagar.

Aparecida Dias

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s