Pesadelo

Repousei-me

Recostada à cadeira a ver a luz do lampião morrer

Eu não podia dormir.

Tinha medo de  fechar os olhos e não mais acordar

Uma dor feria-me por dentro  e era tamanha

que eu temia  o sono  me levar.

Assim, acordada era mais fácil dominá-la.

À medida que avançavam as horas

Travava, então, uma batalha  com o sono e a dor

O medo e o desamor.

Fingi não senti dor

Fiz planos

Enchi de sonhos os meus  pensamentos

Ano a ano, dia a dia…

Ergui-me em atitude de realizá-los

Comecei  a tirar as mágoas do meu coração

Meu corpo pesou, cansado de lutar contra os fantasmas do desencanto

E meus olhos lavaram o sono num incontido pranto.

Abracei as horas frias da madrugada e tive a noite minha companhia

Pendente, na cadeira, fiquei.

Até que chegasse o dia a sorrir

Longe dos fantasmas, adormeci.

Aparecida Dias

 

 

 

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Pesadelo

  1. Olá Aparecida! Tudo bem?
    O Carnaval acabou e podemos dizer que o ano de 2016 começou agora! rs
    Estou aproveitando o fim de semana para conhecer novos blogs e aqui estou!
    Parabéns pelo espaço, super organizado, clean e com ótimo conteúdo!
    Assim que sobrar um tempinho, faço-lhe o convite para conhecer meu espaço.

    HuG! 🙂
    http://www.andrehotter.com
    instagram: @andrehotter
    Snapchat: andrehotter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s