O Santo casamenteiro

Num dia de folga, Santo Antônio casamenteiro

Saiu a galope em cavalo de fazendeiro

Passou perto  de casa de moças solteiras

Fez horas a olhar beldades à janela

Moças tão belas, à sorte esperar

O pai rapidamente intimou o santo a entrar

Chamou as filhas em ordem

Da mais velha à mais nova

E deu de as apresentar

Com tanta moça solteira era difícil o assunto, mas foi logo resumindo

Santo que é casamenteiro tem de arrumar marido

O santo já acostumado

Com tais tipos de tratado

Começou a enrolar

O pai ficou nervoso, pigarreou falou grosso

O santo que arranjasse  quatro noivos para as filhas

Até o dia de São João

Santo Antônio olhou lá fora

Um poço fundo com uma corda

Nem nada falou nesta hora.

Virou as costas bem depressa

Riscou seu cavalo na espora

Correu longe, foi ligeiro

Dia seguinte, sem intervalo

Quatro cavalheiros pediram pouso

Na casa do fazendeiro.

Aparecida Dias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s