Reino de Azeméis

Eu vejo pingos de luz a cair no mar

Não sei se as estrelas desprenderam do céu

Ou se são anjos a chorar.

Eu vejo as lágrimas em ondas

Arrebentarem-se na praia

Sob os meus pés cansados de caminhar.

Há bem pouco, chorei a falar com os anjos

Contei meus segredos, meus sonhos e medos.

Falei dos desejos de ir para além

Destas terras, deste mar

Para encontrar o cavalheiro  do Reino de Azeméis

Vou tecer coroas de cristais, colares de conchas

E me enfeitar

Com um vestido de algas, longo e bordado a estrelas do mar

Irei navegar para  as terras distantes, do reino perdido

Se o cavalheiro do sonho  for um rei destemido

E quiser me desposar

Será tudo natural

O amor que lhe tenho é tão grande, não pode esperar.

Na mesma praia, onde eu me aportar

Encontrá-lo-ei para nos casar

Os anjos tocarão a valsa nupcial.

A lua será a madrinha desse enlace matrimonial

E seremos rei e rainha em lua de mel.

Confessei meu segredo aos anjos do Céu

Agora, sentada na praia, de pés no chão, contemplo o mar

Vejo pingos de luzes,

Pingos de lágrimas dos anjos a chorar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s