Tempo de Natal

Acendem-se todas as luzes…

Tantas são elas!

Coloridas, alegres, vibrantes…

Parecem também cantar hinos de louvor no ritmo dos intervalos de luz e cor.

Aos pés da verde árvore enfeitada

Dispõem-se os presentes.

Em breve todos irão se abraçar

Receber, entregar mimos aos parentes

As crianças mal podem esperar para verem o que lhes trouxe o Papai Noel.

Se tiver sido bonzinho haverá uma prenda

Se não… só para o ano!

Ceia posta à mesa… vinho… champanha

E os risos todos.

Muitos risos a se misturarem aos sinos que tocam

Sinos que ecoam na voz dos anjos

Parecem-me  tão reais…

E dentro de mim, uma dor perpassa o coração

Uma saudade busca alguém distante para festejar onde o Natal tem verão.

Um par de lágrimas molham os olhos  que fingem sorrir

E enrubesce a face que abriga o sorriso fingidor

Entre lacunas de fazer e sentir

Tilintam copos em brindes intermináveis

Tua presença se faz no desejo de abraçar-te

Teus olhos brilham no brilho das taças.

Meu abraço agora é teu.

A estrela mais brilhante da noite corta o céu

Pra que eu possa fazer meu pedido

Em silêncio, a olhar longe… distante em pensamento

Em curto espaço de tempo

Um sorriso titubeia em palavras miúdas

Ditas escondidas, com receio de se expor:

Feliz Natal, meu AMOR!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Tempo de Natal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s