Fim de Primavera

Hoje, vi a primavera findar.

A beleza das cores,

A vivacidade das flores

O canto dos pássaros

A alegria da natureza…

Tudo se foi…

Num ir devagar, no vento

O dia a se apagar

Como se o tempo ficasse sem cor

E formou-se uma tempestade

O céu ficou cinzento

Densas nuvens cobriram a alegria do sol

E choveu

Choveu muito…

Choveu tanto que meu rosto banhou-se em pranto

Escondeu meu sorriso

Apagou o brilho dos meus olhos

Meu coração se fechou como uma ostra solitária a ter medo do desconhecido.

Devagar caminhei até a janela

Abri uma pequena fresta

Busquei uma luz, mesmo que distante

E então, ouvi o mar…

Parecia me chamar.

De pés descalços

Na areia molhada caminhei

De braços abertos como quem clama por misericórdia

Fitei o infinito

O horizonte

As águas

O céu

A distância…

Que fazer?

Resta agora esperar.

Virão outras primaveras?

Voltarão as flores a se abrir

Na areia da praia

Fitando o azul do mar

Pus-me a sonhar.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Fim de Primavera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s